Lutando contra a poluição de resíduos plásticos no oceano com a NextWave e a economia circular

Há um provérbio africano que afirma que Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se você quer ir longe, vá acompanhado.

Isso certamente é verdade na economia circular. Estamos cada vez mais vendo as empresas perceberem o poder e o valor da cooperação. Recentemente, um consórcio de empresas cruzadas juntou forças para abordar a questão global da poluição de resíduos plásticos nos mares. Convocado pelo provedor de tecnologia Dell e organização não-governamental Lonely Whale, a NextWave é a primeira cadeia de fornecimento global, escalável e operacional voltada para o plástico despejado no oceano.

Por que os plásticos no oceano são um problema crescente?

O mesmo tempo que você leva para ler este artigo (cerca de quatro minutos), mais de 100 mil libras – 45 toneladas métricas – de resíduos plásticos serão despejadas no oceano. Se essa tendência não mudar, mais de 150 milhões de toneladas métricas de resíduos de plástico entrarão no oceano até 2025.

Quer ouvir um número ainda mais louco? Se continuarmos nesta trajetória, estima-se que até 2050 haverá mais plástico nos nossos mares do que peixe.1

 

Danajon Bank, the Philippines.

Danajon Bank, the Philippines. Image © Interface and the Zoological Society of London

O desperdício de plástico não só representa uma ameaça para os ecossistemas oceânicos, mas também põe em perigo a saúde das espécies marinhas e o bem-estar das comunidades que dependem do oceano. A propósito, todos nós dependemos.

É hora de enfrentar isso e realizar uma abordagem circular para transformar o desperdício de plástico em uma oportunidade.

Interface junta-se à NextWave

A NextWave representa uma oportunidade para utilizar os princípios da economia circular para enfrentar esse desafio global. A iniciativa visa interceptar mais de 3 milhões de libras (1.360.777 quilogramas) de plástico em cinco anos – o equivalente a evitar que 66 milhões de garrafas de água sejam jogadas no mar.

Kevin Brown, o principal responsável da cadeia de suprimentos da Dell, explicou. “A cooperação é fundamental para abordar a questão do plástico no oceano em grande escala. Estou entusiasmado por me associar estreitamente com os líderes de todas as indústrias para promover o nosso interesse coletivo em criar soluções que criem valor a partir do resíduo”.

Respondendo ao lançamento, Erik Solheim, diretor executivo da UN Environment, disse: “Os oceanos enfrentam uma pandemia de plástico e é fundamental para as empresas se apropriarem de suas cadeias de suprimentos. Agradecemos a Dell e a Lonely Whale por organizar este grupo de trabalho e liderar o que esperamos que seja um catalisador da inovação que só pode ser alcançado trabalhando em conjunto”

Transformando resíduos em oportunidade

Como parte da missão do Climate Take Back da Interface, procuramos transformar a indústria em uma força para o futuro que queremos. É hora de se afastar de uma abordagem linear tradicional de “pegar, fazer, desperdiçar”. Em vez disso, comecemos com formas de resíduos, encontremos uma maneira de torná-los produtos bonitos e asseguremos que esses produtos sejam retirados e reciclados no final de sua vida útil.

Um dos maiores desafios enfrentados pela economia circular é a produção de impacto em grande escala. Não há escassez de empresas que se comprometam com novas metas em conteúdo reciclado, nem empresários que desenvolvam soluções para reimaginar, redesenhar e reciclar resíduos.

Por exemplo: No mês passado, o Fórum Econômico Mundial testemunhou 11 das maiores empresas do mundo – incluindo a Unilever, Coca-Cola e Walmart, – se comprometendo a utilizar embalagens totalmente recicladas, reutilizadas ou compostas até 2025. Além disso, cinco empresários ganharam o Desafio de Materiais Circulares, parte do Prêmio de Inovação da Nova Economia de Plásticos, da Fundação Ellen MacArthur, tendo cada um recebido US$ 200.000

 

Image © Interface and the Zoological Society of London

A NextWave reúne empresas que possuem histórico na economia circular e/ou plásticos oceânicos. A parceria da Net-Works da Interface com a Sociedade Zoológica de Londres oferece uma oportunidade para compartilhar essas lições e ampliar nossa esfera de influência.

Combatendo a economia circular em grande escala

A colaboração entre organizações com ideias semelhantes é fundamental para avançar a economia circular. A NextWave acelerará a reciclagem de plásticos e deixará um impacto positivo e duradouro sobre a saúde de nossos oceanos.

Jenna Jambeck, professora associada do Instituto de Novos Materiais, da Universidade da Geórgia e a autoridade para medir a quantidade de plástico marinho que entra nos nossos oceanos concluiu:

“Estou ansiosa para ver o setor privado intensificar e assumir um papel ativo para enfrentar os desafios dos detritos marinhos. Ao mudar a forma como pensamos em resíduos, valorizando a sua gestão e criando grupos como este que criam um modelo economicamente viável e escalável, podemos catalisar o desenvolvimento de infra-estrutura, incluindo novos empregos e oportunidades de inovação econômica, ao mesmo tempo em que melhoramos as condições de vida e saúde para milhões de pessoas em todo o mundo”.

 

Para saber mais sobre a NextWave, ou se a sua empresa gostaria de participar da iniciativa, visite https://www.nextwaveplastics.org/. Veja mais informações sobre o Climate Take Back a interface.com.

 


Referências

1 The Ellen Macarthur Foundation, 2016

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Podemos identificar produtos “saudáveis”?

22 Abril, 2015

O que está de moda nos edifícios ecológicos agora? Não, não é o aquecimento global, apesar do crescente alarme sobre eventos climáticos extremos. O que está de moda é a saúde. Especificamente qualquer coisa relacionada com os potenciais impactos na saúde de produtos de construção. O surgimento do WELL Building Standard (Edifício Padrão de Bem…

GreenBiz 2018: A Nova Economia do Carbono e Outras Observações

25 Abril, 2018

“Este ano no GreenBiz, a nossa Diretora de Sustentabilidade (CSO) Erin Meezan participou de um painel chamado “Construindo uma Nova Economia do Carbono: Estratégias para a transformação dos resíduos de carbono de riscos a recursos. “Nós nos reunimos para esclarecer o que isso realmente significa e como as empresas podem trabalhar ao lado de instituições…