Como a Tecnologia está Afetando o Design?

Mudanças acontecem depressa.

Com a tecnologia, as mudanças acontecem ainda mais depressa. Nossos aparelhos se tornaram segundos membros, enraizados em cada faceta de nossas vidas. A tecnologia transformou nossa cultura global de maneiras que nunca poderíamos ter imaginado. Ela nos conecta. Torna nossas vidas mais simples. Por outro lado, também pode nos isolar e polarizar. Pode ter efeitos negativos em nossa saúde. É um puxar e empurrar que nós, enquanto cultura, ainda não compreendemos como lidar.

Então, como isso acontece? Em nível cultural, nós vemos tendências se chocando com um reflexo do que está acontecendo com o mundo. E no design, ela se transforma em uma mistura de cores e materiais que transforma nosso espaço de maneiras únicas.

Tecnologia e cultura

Para cada ação, há uma reação igual e oposta.

Assim como o movimento Arts and Crafts do final do século 19 foi uma resposta à rápida industrialização, o atual movimento Maker é uma resposta ao avanço rápido da tecnologia. Ele traz um foco “faça você mesmo” e um desejo por autenticidade para o que é percebido como um mundo impessoal, altamente tecnológico. Ele capta materiais, formas e expressões orgânicas com tecnologia em meios inovadores – pense em como a Etsy têm criado uma comunidade de artesãos independentes e como o Kickstarter deu aos criadores a habilidade de obter financiamento público e encontrar uma audiência.

O movimento Maker reflete nossa reação cultural subconsciente a um mundo cada vez mais digital. Buscamos o equilíbrio entre esta cultura artificial conectada e experiências naturais e imersivas que ofereçam descanso e isolamento. Mas, quando a tecnologia e a arte manual se juntam é onde realmente encontramos a harmonia.

Tendências culturais: alta tecnologia encontra a interação

Quando se trata de materiais, o artesanal nunca desaparece. Mas evolui. Em arte e design, isso se manifesta em uma forma mais suave de expressão: cores calmas, biofílicas que se misturam e se sobrepõem; texturas macias e felpudas que são altamente táteis; têxteis naturais que só podem ser feitos à mão.  É sobre voltar ao básico, retornar ao mundo natural e “recarregar”.

Contraste isso com a eufórica e divertida influência da tecnologia. Cores são supersaturadas e não-naturais, misturando as fronteiras entre o que é real e o que não é. Uma vívida sobreposição de cores e alto contraste remete a um ressurgimento do movimento Mênfis. Artistas e designers estão experimentando com os sentidos, misturando os mundos físico e digital para efeitos surreais. É uma absorção completa e total da tecnologia.

Cores saturadas e efeitos anômalos são uma influência visual da tecnologia nos artistas e designers.

Quando apresentada com estes dois conceitos opostos, encontramos equilíbrio ao misturá-los. Isto pode ser visto nas cores que usamos. Por exemplo, a Cor do Ano da Pantone,  Ultra Violeta é ao mesmo tempo saturada e espiritual. Nós temos visto aplicações inovadoras de tecnologia e tecidos nas mostras de design da primavera. E nos próprios interiores, observamos uma mistura de materiais e acabamentos que podem estimular a criatividade e contribuir para o bem-estar pessoal.

Tecnologia e design: interiores comerciais

Não é surpresa que a tecnologia é a maior direcionadora por trás do design comercial de interiores.

A força de trabalho moderna é cada vez mais móvel. Não apenas os trabalhadores desejam mais trabalho remoto, como também querem mais controle sobre o que os rodeia nos escritórios. Então, os escritórios se tornam uma experiência a mais no dia a dia- mais “humanos.” A linha tênue entre design comercial, design de hospitalidade e design residencial cria espaços que atendem ao bem-estar físico e social por meio de programação, conforto e zoneamento. O escritório comercial se torna um destino.

Isto porque, embora possamos trabalhar em qualquer lugar, nós ainda precisamos de contato humano. WI-FI em qualquer lugar e ferramentas avançadas de conferência de áudio/vídeo significa que podemos conduzir reuniões sem estar na mesma sala. E, estações de recarga e fontes de energia tornaram-se parte integrante do plano geral de design de um escritório. Mais tecnologia é igual a mais flexibilidade e mais conectividade.

Como a linha entre design residencial e comercial se tornou maus tênue, nós vemos escritórios se separarem em zonas: estações de trabalho dedicadas, salas para discussão em grupo, e espaços abertos, relaxantes com mobília e acabamentos caseiros. Fotografia de Cortez Media Group

Zonas livres de tecnologia permitem o relaxamento graças à luz natural abundante e acomodação confortável. Produtos mostrados: Circuit BoardDrawn Lines LVT

Com trabalhadores mais móveis que nunca, espaços abertos de escritórios precisam de áreas onde possam se afastar de suas escrivaninhas e se dedicar a um trabalho mais focado.

Graças a integração contínua da tecnologia no local de trabalho, espaços são flexíveis, servindo como salas de conferência, estações de colaboração improvisadas ou cantos sossegados para “estar só junto.” Aqui, o foco é no conforto e colaboração. Fotografia de Cortez Media Group

A tecnologia influenciou as cores que encontramos em escritórios de design – manchas brilhantes de cor abundam, criando energia e criatividade inspiradoras. Produtos mostrados: Circuit BoardHard DriveStitchery

No entanto, embora estamos expostos a mais tecnologia que nunca, escritórios estão incorporando espaços que são livres de tecnologia ou com pouca tecnologia. Móveis e acabamentos se tornaram altamente táteis. A tecnologia se tornou camuflada. O conforto se tornou a chave para os trabalhadores se darem um descanso de toda a “conectividade.” É a ideia de estarem sozinhos juntos num espaço que permite privacidade mas também conversação. Mais tempo longe de nossos aparelhos e de outras pessoas nos permite mais espaço para a concentração.

Isto também produz um foco renovado em bem-estar no escritório. A ascensão do WELL Building Standard vai além do design e da construção de espaço para focar na programação, comodidades e conforto. Esta é a ação/reação novamente, conforme recebemos mais informações sobre os impactos da tecnologia em nossa saúde.

Ultimamente, a tecnologia cria um mundo mais conectado. Conforme continua a integrar-se mais completamente em nossas vidas pessoal e profissional, como responderemos?

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Bairros: o novo espaço de trabalho

9 Maio, 2018

Para apoiar o envolvimento dos funcionários, os arquitetos e os designers estão criando pontos de colisão visivelmente identificáveis dentro dos espaços do escritório. Esses pontos de colisão incentivam os funcionários a compartilhar idéias, colaborar e se encontrar, refletindo os comportamentos de seus bairros domésticos. Pesquisas recentes da Steelcase examinam ainda mais a correlação entre o…

Apresentando o Novo Escritório com Estilo Residencial

20 Abril, 2018

O design do escritório evoluiu rapidamente nas últimas décadas. Primeiro, eram escritórios particulares. Depois, vieram os cubículos, que levaram a estações de trabalho pequenas e individualizadas. A entrada da geração do milênio no mercado de trabalho – sufocada pela falta de espaço pessoal e pelo desejo de colaborar – provocou um movimento no design de…