O dia da Terra está chegando, vamos comemorar juntos

22 de abril é o Dia da Terra. Embora a COVID-19 tenha se espalhado pelo mundo e dominado a atenção global, a necessidade de acelerar as ações para o clima e a natureza continua tão urgente como sempre. De acordo com o Emissions Gap Report 2019 do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), era esperada uma redução de 7,6% nas emissões globais de carbono até o final de 2020 e, assim, uma conservação da redução de carbono nessa mesma proporção anualmente para a próxima década para manter o aquecimento global abaixo de 1,5˚C no final do século.

2020 marcou o 50º aniversário do Dia da Terra e o quarto aniversário da assinatura do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. A atual pandemia da COVID-19 é um lembrete gritante da vulnerabilidade dos humanos e do planeta a ameaças de magnitude global. Danos descontrolados ao meio ambiente devem ser resolvidos. Na sua resposta aos impactos socioeconômicos da COVID-19, o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, afirmou que “se tivéssemos feito mais progressos no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e do Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas, poderíamos enfrentar melhor este desafio”.

A pandemia de coronavírus (COVID-19) interrompeu a vida diária e transformou o potencial do Dia da Terra. Mas, porque você não pode comemorar ao ar livre, não significa que você não pode participar de conversas importantes, momentos de solidariedade e atos de sustentabilidade. As pessoas podem estar sozinhas em suas casas agora, mas ainda se sentem unidas por um propósito comum: pedir uma ação climática com urgência para alcançar um futuro sustentável.

Existem inúmeras maneiras de trabalhar por um futuro mais sustentável neste Dia da Terra enquanto se pratica o distanciamento social. Aqui estão algumas sugestões de ações climáticas que você pode fazer para ajudar o planeta:

1. Reduzir o uso de eletricidade

As usinas de energia que fornecem eletricidade para sua casa são uma importante fonte de emissões globais. Você pode reduzir o consumo de eletricidade desligando as luzes ao sair de uma sala, desligando os aparelhos que não estão em uso e desconectando os aparelhos das tomadas quando terminar de usá-los. As tomadas que consomem eletricidade mesmo quando não estão em uso, conhecidas como tomadas vampiro, podem custar de US$ 100 a US$ 200 por ano em despesas adicionais, portanto, fazer essa economia pode poupar dinheiro e ajudar o planeta.

2. Limitar a quantidade de ar condicionado que você usa

Os condicionadores de ar, desde refrigeradores até aqueles que refrigeram as casas, têm um efeito enorme no aquecimento global. Você pode limitar a quantidade de uso ou substituí-lo por um ventilador para evitar que os hidrofluorcarbonos (HFCs – armadilhas de calor) entrem na atmosfera.

3. Pendurar as roupas secas e lavar em água fria

A lavagem na máquina consome uma quantidade significativa de energia, o que leva à emissão de gases de efeito estufa. Você pode minimizar sua pegada de carbono optando por lavar suas roupas em água fria e secá-las quando possível, sem utilizar máquinas secadoras.

4. Desenvolver formas criativas para reduzir o desperdício de alimentos

Cerca de um terço de todos os alimentos produzidos no mundo são desperdiçados. Isso não apenas agrava a crise global da fome, mas também tem um enorme impacto ambiental, gerando emissões de gases de efeito estufa. Existem várias coisas que você pode fazer para reduzir a quantidade de desperdício de alimentos que você gera, como experimentar novas receitas com as sobras, certificar-se de comer essas sobras de alimentos, congelar restos de vegetais para fazer sopa e muito mais.

5. Reduzir sua pegada de plástico

Desde comprar uma garrafa de água reutilizável até levar uma sacola reutilizável com você no supermercado, existem inúmeras maneiras de reduzir sua pegada de plástico. Você também pode chegar à fonte do problema incentivando suas empresas favoritas a investir em alternativas ao plástico e políticos a impor restrições ao plástico

6. Experimentar “segundas-feiras sem carne”

Do desmatamento às emissões de metano e ao uso da água, a indústria da carne tem um grande impacto no meio ambiente. Você não precisa desistir totalmente da carne, mas substituir um bife ou hambúrguer por uma alternativa uma ou duas vezes por semana pode ajudar muito a minimizar sua pegada de carbono pessoal.

7. Reduzir o correio postal e optar por notificações eletrônicas

O correio é mais do que um inconveniente pessoal. Gera enormes problemas de desmatamento e milhões de toneladas de emissões de carbono, de acordo com o Sierra Club. Você pode optar por não receber cartas de spam e pedir aos políticos que estabeleçam limites para sua distribuição. Enquanto isso, opte por notificações online de extratos bancários e faturas para receber menos correspondência física.

8. Consertar itens em vez de comprar novos

Em vez de jogar fora utensílios domésticos quebrados, você pode assistir a vídeos do YouTube ou fazer um curso digital sobre como consertá-los. No futuro, você também pode se inscrever em grupos que permitem o aluguel de eletrodomésticos e ferramentas.

9. Usar menos seu carro

Você provavelmente não o usará durante esta pandemia, mas este Dia da Terra é um bom momento para se comprometer em dirigir menos para reduzir suas emissões de carbono. Em vez disso, use meios de transporte alternativos, como bicicleta ou transporte público.

10. Plantar seu próprio jardim ou cuidar das suas plantas de interiores

Se você tem tempo, recursos e um jardim, plante e cuide dele. Do contrário, cuidar das plantas de interiores de espaços é uma boa maneira de entrar em contato com a natureza e aliviar o estresse.

11. Aprender sobre sua bio-região

Fazer medições do clima é mais fácil quando você tem uma apreciação mais profunda da natureza e uma compreensão da interconexão da vida selvagem. Neste Dia da Terra, comprometa-se em aprender sobre a bio-região local: quais animais e plantas vivem lá, a topografia, os corpos d’água e como isso mudou nas últimas centenas de anos. Ao fazer isso, você pode sentir uma conexão maior com o lugar onde mora e se sentir mais envolvido em sua resiliência futura.

12. Aprender lições com esta pandemia

A pandemia forçou as pessoas em todos os lugares a tomar medidas urgentes para evitar a propagação do coronavírus. Este enorme ato de solidariedade é uma lição replicável em relação à mudança climática, uma crise que requer ação coletiva semelhante e sacrifícios individuais.

À medida em que as economias desaceleram, muitos países relatam melhorias na qualidade do ar e quedas acentuadas nas emissões. Ativistas ambientais colocaram seus esforços de organização online e organizações sem fins lucrativos usaram esse período para se reagrupar. Ao mesmo tempo, alguns governos estão aproveitando a pandemia para repensar as regulamentações ambientais, enquanto algumas empresas estão avançando com a construção de oleodutos. Enquanto isso, muitos cientistas alertam que a mudança climática rugirá novamente assim que as economias forem reabertas.

As atividades normais continuarão assim que a pandemia diminuir, levando em consideração os catastróficos impactos ambientais?

Os países reconhecerão a ligação entre as mudanças climáticas e surtos de doenças infecciosas e se comprometerão em reduzir as emissões?

Serão feitos investimentos para apoiar as comunidades mais vulneráveis?

As florestas, os pântanos e os habitats marinhos serão protegidos e restaurados?

«O legado ambiental deste Dia da Terra depende do que fizermos agora. Na Interface, queremos ser parte da solução e precisamos de você para que realmente as mudanças climáticas sejam revertidas»

 

 

 


Fontes e recursos:

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Dentro da primeira rodovia regenerativa do mundo

20 Maio, 2020

Há muito tempo os seres humanos têm alterado o ambiente para criar meios de transporte de alimentos e mercadorias, sem mencionar viagens e defesa militar. Mas, ao longo de milhares de anos, pouco mudou na maneira como as estradas são construídas. Continua sendo  necessário derrubar árvores e destruir camadas da terra para abrir caminho para fundações mais suaves e duradouras, mas a que custo?

Uma Mesagem de Nosso CEO

5 junho, 2020

O assassinato sem sentido e brutal de George Floyd pelas mãos da polícia e a dolorosa realidade de que sua morte é apenas a mais recente de uma série de tragédias semelhantes, quebraram totalmente nossos corações de forma coletiva. É claro que temos muito mais trabalho a fazer para corrigir os erros que existem em nossa sociedade hoje.