O Verdadeiro Custo do Ruído

O silêncio total pode ser um ambiente de trabalho intimidante.

Algum ruído em qualquer local de trabalho é geralmente desejável: um fundo agradável soa como o murmúrio gentil e indecifrável de colegas falando, a escolha da música ou talvez os sons da natureza que vêm através de uma janela aberta. No entanto, grande parte do som em locais de trabalho típicos é indesejável: telefones tocando, ruído eletromecânico, música de outras pessoas e assim por diante. Nós chamamos esse som indesejável de “ruído”.

É importante ter uma compreensão completa de como esse ruído indesejado afeta pessoas em ambientes de trabalho e a melhor forma de melhorar esses espaços com ajustes acústicos ideais.

Entendendo como o som funciona

Sound wave

O som é simplesmente vibração audível conduzida através de um meio. Nos espaços construídos, existem duas formas de condução.

O som transportado pelo ar inclui o som gerado dentro de uma sala e transmitido pelo ar. Normalmente, isso inclui pessoas falando, digitando, andando e movendo objetos; telefones tocando; ruído do equipamento de aquecimento, ventilação e ar condicionado (HVAC); impressoras; e sistemas de som/música.

O som transmitido pela estrutura compreende o som gerado por qualquer impacto físico no edifício e transmitido através da própria estrutura, que normalmente inclui passos no escritório acima, vibrações de equipamentos pesados, como uma unidade de climatização, e som de impacto como perfuração ou martelamento em salas adjacentes.

Nós medimos a quantidade de som em decibéis (dB), uma escala logarítmica onde um aumento de 10 dB é percebido como uma duplicação do nível de som, ou uma redução de 10 dB como redução pela metade. 30 dB é muito silencioso – por exemplo, um quarto à noite. Um escritório típico fica em torno de 50 a 60 dB.

Um escritório aberto mal projetado é uma receita para acústica ruim

O problema com o ruído

As pessoas passam muito tempo em escritórios, onde o ruído afeta negativamente a produtividade, a saúde e a satisfação do trabalhador. Simplificando, isso significa que o ruído é ruim para os negócios.

O ruído perturba a concentração.

De acordo com a Pesquisa do Local de Trabalho de 2013 da Gensler, as pessoas gastam mais da metade do tempo de trabalho em escritórios, realizando tarefas que exigem foco. A maioria dos trabalhadores luta para se concentrar em ambientes de plano aberto que foram projetados exclusivamente para colaboração. Enquanto as pessoas podem se habituar a um ruído constante e invariável, o ruído interrompido prejudica fortemente a produtividade do trabalhador. De acordo com a Professora Gloria Mark da UC Irvine, as pessoas demoram 23 minutos para recuperar o foco após cada interrupção significativa!

O ruído danifica a saúde.

Há ligações bem estabelecidas entre a exposição a longo prazo ao ruído e doença coronariana e acidente vascular cerebral, bem como estresse, pressão alta e outras condições. O ruído em questão não precisa ser excessivamente alto: a pesquisa mostra que o nível de perigo é de apenas 65 dB, o que é frequentemente alcançado em escritórios animados e especialmente em espaços sociais como cafés e cantinas.

O ruído danifica a comunicação.

A maioria das pessoas está familiarizada com o efeito de coquetel, em que é impossível entender a pessoa falando conosco em um grupo por causa do barulho de outras pessoas falando. A acústica ruim cria mais ruído e, assim, impede a capacidade das pessoas de se entenderem.

Para mais informações sobre os efeitos negativos do ruído no local de trabalho, veja o vídeo abaixo:

Resolvendo o problema do ruído com boa acústica

Com muita frequência, os arquitetos e designers modernos usam materiais duros porque parecem limpos e elegantes e são duráveis e fáceis de limpar. No entanto, como os designers costumam ter pouco ou nenhum treinamento em acústica, eles não entendem os efeitos desse tipo de design. Uma acústica ruim aumenta drasticamente os níveis de ruído – e quanto mais alto o ruído, maiores são os impactos negativos.

Em contraste, a pesquisa mostra que a acústica bem projetada melhora a eficácia, o bem-estar e a felicidade das pessoas em locas de trabalho e de convivência. Um bom design de escritório que leva em consideração a estética visual, a sustentabilidade, a relação custo-benefício e o efeito acústico podem alcançar o equilíbrio perfeito para a saúde, a eficácia e a felicidade dos trabalhadores.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Apresentando o Novo Escritório com Estilo Residencial

20 Abril, 2018

O design do escritório evoluiu rapidamente nas últimas décadas. Primeiro, eram escritórios particulares. Depois, vieram os cubículos, que levaram a estações de trabalho pequenas e individualizadas. A entrada da geração do milênio no mercado de trabalho – sufocada pela falta de espaço pessoal e pelo desejo de colaborar – provocou um movimento no design de…

O que é o Quiet Mark e por que isso importa?

24 outubro, 2017

O ruído – especialmente o ruído nos espaços em que trabalhamos – nos afeta muito mais do que você imagina. Quando se trata de projetar espaços interiores, as considerações acústicas são frequentemente postas de lado ou completamente ignoradas em favor da estética puramente visual. No entanto, condenar funcionários de escritórios, funcionários de hospitais, estudantes e…